Pesquisa

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Chag Sameach Shavuot - חג שמח השבועות


Desejamos a todos uma festa das Semanas Feliz

A Festa de Shavuot - Chag Matan Torá - é citada na Torá como a festa da natureza e da agricultura, é denominada a festa das Semanas, que vão da Saída do Egito até ao recebimento das Tabuas da Toráh, no Sinai.

vimos desejar a todos os judeus de lingua portuguesa em todo o mundo.

Shalom Aleichem 

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Yom HaAtzmaut יום העצמאות

Grande festa que é uma importante data da história universal
Hoje, 05 de Yyar, é comemorada a Independencia do nosso tão amado Israel, após quase dois milénios de espera e sofrimento que só HaShem e o povo israelita sabem o que custou. Diáspora, preconceito, perseguições, prisões, expulsões, inquisição, execuções e por fim o Holocausto.
Yom HaAtzmaut (יום העצמאות) é o Dia da Independência, que foi proclamada por David Ben Gurion no dia 14 de Maio de 1948, com a declaração do fim do Mandato Britânico da Palestina e a fundação do Estado de Israel (Medinat Israel).
No entanto é precedido em um dia pela comemoração do Yom Hazikaron ou Dia da Memória - יום הזכרון לחללי מערכות ישראל ונפגעי פעולות האיבה, que significa "Dia da Lembrança dos Soldados Mortos de Israel e das Vítimas do Terrorismo" e em que são lembrados todos os soldados que lutaram pela libertação e as vitimas dos atentados contra o povo israelita.
O dia da independência é festejado por todos os israelitas com enorme alegria e toda apompa, que neste aniversário HaShem possa trazer a Israel e ao mundo a tão esperada paz, pois este dia é o dia da recordação dos soldados mortos pela liberdade do povo judeu.

Retirado do blog http://conhecerojudaismo.blogspot.com
da autoria de Mordechai Lael

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Pessach - A maior festa judaica


Pessach (Páscoa) פסח Literalmente quer dizer “Passar por cima” é uma das principais festas judaicas, e comemora o êxodo dos judeus do Egipto, sua identidade como povo e o surgimento de uma nação e religião judaica, sob a liderança de Moisés (Moshêh) משה.
A todas as comunidades judaicas espalhadas pelo mundo, a todo o povo judeu, a todo o  Israel e aos nossos leitores e amigos desejamos uma feliz páscoa (Hag Pessach Sameach) חג פסח שמח.

terça-feira, 5 de abril de 2011

O que é a Guematria?




Ciência existente apenas no judaísmo e na língua hebraica, a "guematria" é a ciência judaica da codificação bíblica, é um método hermenêutico de análise das palavras bíblicas em hebraico, atribuindo-lhes um valor numérico definido a cada letra. Conhedida ainda pelo nome de "numerologia judaica" e está patente na Toráh (Pentateuco) há mais de 3.300 anos.pelo valor numérico de cada letra, para os misticos cabalistas judeus, a Toráh tem para além do seu sentido literal, um sentido mistico escondido nos numeros de cada palavra, qual um código, fazendo diferentes conexões e extraindo da Palavra Divina uma revelação, ou um sentido mais aprofundado para os espiritualistas.
Valores numéricos das letras hebraicas.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

O Pogrom de Lisboa de 1506





       Há um monumento em Lisboa, que para além de belo, é de suma importância histórica, por ele passam centenas talvez milhares de pessoas, sem o ver ou vendo sem lhe dar importância devida, trata-se do monumento em homenagem aos judeus mortos no ano de 1506, no chamado "Pogrom de Lisboa" ou a "Matança dos Judeus de Lisboa", página trágica e cruel da nossa história, pois não pensem as gerações atuais que a perseguição e morte de judeus só ocorreu no Holocausto Nazista. Séculos antes por toda a Europa incluindo como aqui vemos Portugal, foram mortos milhares de judeus, quer pela inquisição quer em motins (Pogroms) de cariz anti-semita, tendo o povo judeu sido o bode expiatório para todo o tipo de males sociais.
       Era o Ano de 1506, 19 de Abril, Portugal vivia uma seca muito grande, crise económica e peste, nas igreja rezavam-se novenas, faziam-se procissões e rezavam-se missas, para combater o mal. Naquele fatídico dia segundo foi escrito por cronistas da época, um pseudo milagre estaria a acontecer, no interior da Igreja de São Domingo na baixa lisboeta, um cristão-novo (judeu obrigado a converter-se ao catolicismo) fez m comentário a desfazer a ideia do milagre, a Ira dos fiéis tornou-se numa turba enraivecida,  as mulheres e homens agarraram nesse e noutros cristãos novos e os espancaram até a morte em frente à entrada da Igreja, depois não satisfeitos com a morte dos inocentes, esquartejaram-nos e fizeram uma fogueira para queimar os corpos, padres dominicanos em vez de conterem a fúria, atiçaram a população para marchar até ao bairro dos judeus, onde famílias foram retiradas de suas casas, homens, mulheres, velhos e crianças, espancados e mortos.
       Foi assim durante cinco dias, de uma loucura indomável, que o Rei D. Manuel I, teve de enviar tropas especiais para por cobro à vergonha, visto que amigos e funcionários régios foram mortos, o cheiro dos corpos queimados enchia toda a atmosfera de Lisboa, o ambiente era dantesco. Após as tropas reais reporem a ordem a 24 de Abril, o saldo de mortos ultrapassava os 2500, o Rei mandou retirar do Brasão de Lisboa o titulo de "Honrada".
       O Presidente Jorge Sampaio, foi o único chefe de Estado, que pediu oficialmente na Sinagoga Sharé Tikvah, perdão ao povo judeu pelos erros cometidos no passado,tendo também inaugurado o monumento na fotografia acima.


Este é baseado no artigo: "A matança de Lisboa de 1506" da página da Comunidade Israelita Masorti de Lisboa, da autoria de Carlos Baptista. Sinagora Ohel Jacob / Beit Israel

domingo, 30 de janeiro de 2011

Tu BiShevat ט"ו בשבט



Antes de mais, não podemos deixar acabar janeiro sem falarmos de uma das mais belas festas judaicas, que aconteceram a 15 do mês de Shevat, é a Festa das Árvores, o Tu BiShevat que em hebraico é ט"ו בשבט .
Foi o dia que assinalou o início de um "Ano Novo das Árvores", aconteceu no passado dia 20 de Janeiro e que por motivos de força maior, não nos foi possivel escrever atempadamente sobre a efeméride.
No dia de Tu BiShevat, comemora-se principalmente plantando árvores, comendo frutas e frutos secos, tâmaras, nozes entre outros, em particular as sete espécies de frutos específicos na "Torá".
É sobretudo num mundo em desflorestação, degradação ecológica e em que as massas não vêm esta realidade o judaísmo presta um grande serviço à Humanidade promovendo a consciência pela plantação de árvores e pelo respeito
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...